Malu fez nove meses

Nove meses é um marco, né gente?

Teoricamente é o tempo de uma gestação. Se você nunca esteve, ou nunca acompanhou de perto uma gestante, não entendeu o teoricamente. É que uma gestação pode durar 40 semanas, na verdade até um pouco mais. Malu nasceu de 40+5 (quarenta semanas e cinco dias). Faça as contas aí… Não são nove, mas sim dez meses. É que sempre começamos a contagem das semanas pela data da última menstruação. Isso é uma convenção mundial. Mas se eu fiquei menstruada não estava grávida, não é mesmo? Mas engravidei no período fértil seguinte. E como é muito mais fácil a mulher se lembrar da data da sua última menstruação, do que a data do seu período fértil, a conta é feita assim. Só pra esclarecer.. hehehe

Estive pensando sobre esse tempo de vida da Malu e acho que podemos dividi-lo da mesma maneira que dividimos a gestação: em trimestres. O primeiro trimestre da gestação é o mais “turbulento”, se é que podemos dizer assim. São enjoos, tontura, uma fome que deveria ter outro nome, sonhos muito loucos, a aceitação de que existe uma outra pessoa habitando o seu corpo. Depois a ficha cai, a neura diminui e vem a curtição. A lua de mel da gestação acontece no segundo trimestre. Você linda, plena, barriguinha aparecendo e ninguém mais na dúvida se é um bebê ou uma pochete, cabelos e unhas sedosos… Terceiro trimestre é guerra. Você já está bem pesada, com muitas coisas pra fazer, sem tempo nem de fazer pipi, a mesma fome do primeiro trimestre, uma correria louca, além de uma tal de ansiedade que pode aparecer. Essa eu não tive. Minha bolsa estourou meia noite e meia e eu dormi até às sete da manhã esperando o trabalho de parto começar. Pensem…rs

O primeiro trimestre da Malu fora da barriga durou 30 dias. Sim. Foram dias eternos, sofridos, chorados, quase sem dormir, inchados, famintos, e lentos. Muito lentos. Eu quase não curti minha pequenininha. São tantos os hormônios, tantas as coisas que achamos que precisamos dar conta, que a sanidade quase some. Mas passa. Assim como o primeiro período da gestação. Você desincha, os hormônios se estabilizam, a amamentação ou alimentação do bebê se estabelece. Você percebe que pode viver com uma quantidade muito menor de sono do que imaginava. Afinal, seu bebê precisa de você, ele é lindo, fofo e você quer muito aperta-lo o tempo todo.

O segundo trimestre eu aproveitei bem mais. Comecei a sair de casa, já que a neném já tinha tomado quase todas as vacinas (pelo menos as primeiras doses), o maná estava bem mais tranquilo, eu me aceitava melhor, apesar de ainda estar muito diferente do que eu era antes (demorei a perder o peso adquirido na gestação, e isso me incomodava muito). Mas ainda tinha muita pressão e um vontade louca de fazer tudo “certo”. Nessa época a neném dormia no bercinho dela, já que eu sempre achei que lugar de neném dormir é no berço. Mas fui ficando meio zumbi, sabe? Tinha noite que eu levantava umas 5 vezes pra amamentar, ou seja, não dormia. Minha filha sempre mamou dormindo, conto nos dedos as vezes em que ela acordou de verdade durante a noite, ja eu… precisava acordar, levantar, sentar no sofá, e depois coloca-la de volta no berço. Isso não durou muito tempo, claro, e começamos a fazer cama compartilhada. Não, eu não gosto, mas é o que posso fazer pra me manter sã e minha filha alimentada, acalentada e feliz. Sim, eu acho que vale a pena, já que essa fase de extrema necessidade que ela tem de mim vai acabar antes que eu possa me dar conta.

O terceiro trimestre têm sido o mais fofinho. Ela aprendeu a se sentar, sorri de tudo e para tudo, fica em pé em qualquer lugar. Está crescendo muito rápido, continua careca e tem um pezinho que da vontade de esmagar. Saímos muito juntas e sozinhas, e já começo a perceber nossa parceria crescer. Ela é uma criança encantadora e não vejo a hora dela começar a falar. São muitos os desafios da maternidade, muitos mais do que eu poderia imaginar, mas a alegria e realização nos fortalece e nos anima a transpor todas essas barreiras. Ser mãe não é viver num mar de rosas, eu já sabia disso, mas é a melhor coisa que fiz na vida, ah é. ❤

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s