Sobre a gentil e delicada questão do aleitamento materno

Um dia depois de eu falar aqui sobre a dificuldade que tive pra amamentar a Fernanda Gentil fez uma postagem no instagram dizendo que não tinha conseguido amamentar seu filho e sobre os laços que podem ser criados enquanto o neném toma uma mamadeira.

Li comentários de apoio e compreensão, mas li também muita coisa bombardeando a apresentadora, já que a maioria dos argumentos que ela usou não são considerados como impeditivo para seguir em frente com a amamentação.

Nunca fui de me posicionar publicamente diante de situações polêmicas, mas dessa vez o farei. Farei porque me sinto apta para isso, já que meus mamilos ainda nem cicatrizaram totalmente. Vivemos num momento em que nossas opiniões correm o mundo muito rapidamente, se a gente quiser que isso aconteça, claro. As redes sociais são uma excelente ferramenta de informação e esclarecimento, mas de apedrejamento também. Mas é preciso ter mente e coração abertos quando você se mostra na rede. Então vamos lá…

Hoje eu entendo perfeitamente a Fernanda, e também a Bella Falconi, que há poucos dias publicou um relato muito parecido. Entendo também a Joana, a Maria, e quem mais optou por oferecer mamadeira ao seu filho. E acredito sim que a maioria delas realmente não teve leite. Os argumentos elencados por Fernanda são todos fisiológicos, mas ela não comentou no post dela sobre como ela estava emocionalmente, já que esse também é um fator que atrapalha e muito a produção de leite.

Malu hoje só mama no peito. Mas a minha produção ainda não é lá essas coisas, e pra todo lugar que eu vou com ela eu carrego duas mamadeiras de NAN na bolsa. Sim, porque se eu achar que minha filha está com fome, ela vai tomar uma mamadeira, sem sombra de dúvidas.

Hoje o politicamente correto virou uma bandeira. Parece não existir equilíbrio, meio termo. Ou você é ótima porque se esforçou e conseguiu, ou você é péssima porque se esforçou, mas não deu certo. Ninguém considera mais as questões particulares de cada casa, de cada situação. Hoje os discursos são todos generalistas, para um lado ou para o outro. Somos regidos pela tal da intolerância.

12092660_10206708047172144_1792952794_nTudo que eu lia sobre leite materno falava que o leite desceria em ATÉ 5 dias. O meu levou 23 dias e 23 noites, o que da mais de 550 horas. Além disso, eu tinha em casa uma criança recém nascida, um corpo que eu ainda desconheço no espelho, uma rotina que nunca tinha presenciado, um cansaço e um sono que não é possível de explicar. E no banco de leite sempre me perguntava: você está estressada? Imaginem. Sim, eu poderia ter desistido, só não o fiz porque pude observar uma constante evolução, o dia seguinte era sempre melhor que o anterior. Mas foi doído, sofrido e chorado. E eu ando dia e noite com uma garrafa de água na mão, torcendo pra minha produção se estabelecer de fato e eu me sentir segura pra tirar o NAN da bolsa.

Então, acho que não cabem bandeiras nessa hora, gente. Nem de boa nem de má mãe. Cada uma é a mãe que pode e que consegue ser, e isso muitas vezes passa longe da mãe que nós planejamos e queremos que nossos filhos tenham.

Por traz de todos esses relatos de dificuldade no aleitamento, de turbulências no puerpério, de depressão pós-parto… Por trás de tudo isso existe uma pessoa, uma mulher, e uma mãe em evolução e constante aprendizado, cheia de amor, de dúvidas, incertezas e muita vontade de fazer o melhor possível, e que muitas vezes só quer se sentir compreendida e abraçada. Aceita diante da escolha que fez.

É o que eu penso.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sobre a gentil e delicada questão do aleitamento materno

  1. Excelente post!! Não existe certo ou errado quando se busca o melhor para seu filho nessa questão citada… Não somos mais mães por amamentarmos em nosso próprio seio ou menos mãe por darmos mamadeira. O mundo precisa de mais amor, tolerância e compreensão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s