Qual a melhor forma de nascer?

Mal a gente sabe que tem um serzinho crescendo dentro da gente medos e dúvidas sobre sua chegada começam a se desenvolver também. Eles mal se acomodaram e já estamos pensando em como eles vão sair de lá. Bom, eu estou…rs

Eu sempre quis um parto normal. Assim eu nasci, assim meu irmão nasceu. Sempre acreditei, de maneira instintiva, que essa é a melhor maneira de chegar a esse mundão de meu Deus. Que dessa maneira o tempo do bebê e da mãe são respeitados e obedecidos. Somo bichos também, e bicho funciona muito bem por instinto.

Fico muito feliz por saber da opção da cesárea. Ela está aí para proteger e salvar mães e bebês que dela precisam. Sim, existem caso em que este procedimento é realmente indicado e se faz necessário, e que ótimo que temos recursos para isso. Mas e quem não precisa? E quem chega ao final da gestação bem e saudável e com todos os indicativos para um parto natural? Porque tanta gente faz cesárea hoje?

Resolvi me informar. Quero um parto que não nos coloque em nenhum tipo de risco, mas também não quero ser enganada, sabe? Ao final da gestação, com um barrigão de não conseguir dormir, preocupada e ansiosa pelo bebê, qualquer coisa que me disserem sobre poder ou não parir naturalmente vai me deixar em pânico. E eu sempre soube disso.

Desde muito nova, nas minhas consultas periódicas ao ginecologista, eu perguntava a ele, ou ela, qual era sua preferência pelo tipo de parto, claro que sempre tive mais afinidades com aqueles que indicavam parto normal. E olha que foram poucos. Poucos mesmo. Esses responderam sem titubear: parto normal. Outros deram voltas e fizeram rodeios, o que já me deixava com a pulga atrás da orelha.

Fiquei grávida. Agora é hora de realmente pesquisar e buscar um empatia e afinidade com o ginecologista obstetra (GO) que vai me acompanhar durante toda a gestação e me ajudar a viver o momento mais importante da minha vida: trazer ao mundo minha filhinha.

Logo que engravidei saiu um resolução da ANS visando estimular o parto normal e tentar reduzir as cesarianas desnecessárias. As novas regras ampliam o acesso à informação. A cesariana, quando não tem indicação médica, ocasiona riscos desnecessários à saúde da mulher e do bebê: aumenta em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido e triplica o risco de morte da mãe. Cerca de 25% dos óbitos neonatais e 16% dos óbitos infantis no Brasil estão relacionados a prematuridade.

O fato é que muitas mulheres ainda optam por esse tipo de intervenção. Por acreditar ser mais tranquilo, por não querer correr os riscos míticos que muitos GO’s acabam por colocar nas nossas cabeças e por muitas outras razões.

A questão é que eu quero muito tentar um parto normal, mas respeito quem decide por uma cesárea. Meu corpo, minha escolha. Acho que isso vale para elas também. Mas claro que o que vou poder dividir por aqui serão minhas pesquisas e conclusões sobre a forma mais natural de nascer.

Vi hoje na internet que vai ter um Congresso online e gratuito com diversos especialistas da área da humanização do nascimento. Vai ser nos dias 19 a 25 de março, e eu acho que vale muito a pena participar e conhecer um pouco mais sobre essa maneira amorosa e segura de nascer.

Acho que a informação nos deixa decidir de forma mais consciente e nunca é demais, nem que seja para contestarmos, não é? Então, fica o meu convite!

18423_674707049322065_217946467688267199_n

Vamos aprender e mergulhar juntas nesse tema! Vamos aproveitar essa super oportunidade!

Este NÃO é um publipost. Eu realmente acredito na causa!

Beijinhos meu e da neném ❤

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s